Emília no país da gramática - assimetrias psicanalíticas - (REALIZ. EM 19/10)

Nesse segundo encontro sobre a obra de Ignácio Matte-Blanco analisamos as formas gramaticais e assimétricas de existência do indivíduo em Monteiro Lobato, bem como sua interação com as formas infinitas da lógica do País das Maravilhas de Lewis Carroll. 

Entre Cronos e Prometeu

Tema: Entre Cronos e Prometeu - Não roubarás!

Ementa: Etiqueta significa pequena ética, o que implica que não existe uma grande ética sem as pequenas ações. No Brasil de hoje talvez nenhum mandamento seja tão maltratado quanto esse, mas onde mesmo começa a noção do que me pertence e do que não me pertence? Será que roubamos somente bens materiais, ou roubamos tempo, atenção. Seria possível roubar um afeto? Nesse encontro discutiremos esses e outros aspectos do que podemos falar em roubo, ética e etiqueta. 

Não adulterarás...

Tema: Não adulterarás: verdades e mentiras que contamos a nós mesmos

Ementa: Adultério vem do latim adulterĭum,ĭi  que significa adultério, crime de adultério, alteração, falsificação, mistura. Muitas pessoas associam a questão do adultério apenas a traição que ocorre entre duas pessoas enamoradas. Mas adulteração, alteração, falsificação e mistura também são seus significados. Nesse sentido adulteramos a realidade conforme nossos desejos, mentimos para nós mesmos. Em um nível social a corrupção tão em voga no noticiário também nasce do pecado do adultério.

O futuro de uma ilusão...

Tema: O futuro de uma ilusão: entre o decálogo e a psicanálise

Ementa: S. Freud dedicou parte da sua obra a entender as interfaces entre a psicanálise e a religião, com artigos como “O futuro de uma ilusão” e “Moisés e o monoteísmo”. Resolvemos retomar o mesmo tema através de Moisés, mas não exatamente do ponto onde Freud parou mas de uma releitura dos dez mandamentos feitas pelo diretor de cinema Krzysztof Kieślowsk, em uma série exibida na Polônia em 1989. A partir desse eixo, abre-se um espaço potencial para a discussão entre filosofia moral, a ética, a estética e a psicanálise.

O ciúme e a paranoia...

Tema: O ciúme e a paranoia em Otelo

Ementa: Pode o amor sobreviver as vicissitudes do ciúme? Que sentimento é esse que assim como a inveja cega aquele que o sente? Onde começa e termina o amor, a posse, o medo, o ciúme? São questões levantadas e pinceladas com um toque de ambição. Shakespeare, como a verdade, nunca se esgota.

Hamlet e a origem do ser

Tema: Hamlet e a origem do ser

Ementa: S. Freud chegou a fazer uma análise do Hamlet utilizando o Complexo de Édipo, mas há quem diga que Hamlet seja maior do que Édipo. Esse encontro busca caminhar no limite desse personagem enigmático – “ser ou não ser” é o grande legado de Shakespeare para a humanidade.

Macbeth - a inveja...

Tema: Macbeth - a inveja e a cobiça

Ementa: Seria essa peça sobre a ambição de Macbeth pelo trono? Não seria Lady Macbeth o papel principal da peça? Masculino e feminino se misturam na inveja e na cobiça, onde os deuses são chamados para engrossar o sangue para que se suporte o que virá.

Sonho de uma noite...

Tema:  Sonho de uma noite de verão: o estatuto do sonho na psicanálise

Ementa: Como nem tudo é tragédia em Shakespeare nesse encontro vamos estudar a importância da função onírica na vida cotidiana, tanto do ponto de vista de S. Freud como de Bion. O homem é o único que pode buscar o “para além” e paradoxalmente o Real, e o sonho é a via régia desse caminho.

Júlio César e a política...

Tema: Júlio César e a política atual no Brasil

Ementa: As relações humanas permeadas pela ótica do poder geralmente têm no seu imaginário o tom vermelho do sangue, da disputa, da traição. No mito da horda primeva de Freud os filhos comem o seu pai em função do seu poder. Nesse encontro discutimos essas disputas e até onde vai o sujeito em termos de sua própria crença moral para conseguir o poder.

A tragédia em Shakespeare...

Tema: A tragédia em William Shakespeare

Ementa: A tragédia em William Shakespeare – Nesse encontro vamos analisar a vida do dramaturgo, bem como as possíveis implicações dessa para sua obra. Também vamos nos aprofundar no tema da tragédia e suas correlações com a psicanálise.

Rei Lear - maturidade...

Tema: Rei Lear - maturidade e sabedoria

Ementa: O que a velhice pode nos ensinar? Palavra aliás, muito fora de moda, pois hoje se prefere o termo “terceira idade”. Lear, apesar da idade, não conseguiu fazer o seu sucessor e se coloca em primeiro plano a ligação dele com suas filhas, onde as relações edípicas tomam um primeiro plano. O lugar do sujeito na transgeracionalidade foi aqui discutido através dessa peça multifacetada.